Saberes, fazeres, reflexões críticas e complexidades

Saberes, fazeres, reflexões críticas e complexidades

R$ 33,00
. Comprar  
Autor: Kamila A. Iwanami
ISBN: 978-989-52-8603-4
páginas: 214
idioma: Português

A presente obra teve por finalidade precípua formar um panorama reflexivo e crítico sobre o tema bioética, do qual emanam diversas outras discussões. Como fruto de pesquisas e interpretação críticas da farta bibliografia nacional e internacional consultadas, foi possível aventar e sustentar uma teoria que diverge do paradigma teórico dominante que considera a bioética como disciplina inter e transdisciplinar. Após a análise em profundidade de textos e documentos sobre a bioética, permitiu-se formar a proposição da bioética tida como uma ciência. E mais, foram identificados elementos caracterizadores e distintivos de uma autonomia da bioética, aptos a sustentá-la enquanto ciência. Buscou-se emancipar a tradicional e vigente concepção da bioética como mera disciplina ou tema transversal. Defende-se a autonomia da bioética como ciência, por meio de argumentos de autoridade e justificações plenamente admissíveis. A partir dessa proposição, sustenta-se também a trasncientificidade da bioética, o que deveria orientar seu ensino nesse sentido. Foram retomados alguns argumentos teóricos que sustentam o desenvolvimento histórico da bioética com base em estudos filosóficos, bem como as diferentes proposições e suas aplicações geográficas, com enfoque na América Latina e no Brasil, o que que, por si, já bastariam para evidenciar a complexidade da bioética. Devido à complexidade que lhe é inerente, a sua amplitude teórica e prática, a sua abrangência e influência em outros ramos da ciência, bem como os efeitos que provoca em contextos variados, observou-se a necessidade de propor uma renovação da abordagem nos estudos e ensino em matéria de bioética. Ao fim, apresentou-se um estudo da modalidade estado do conhecimento, baseado em produtos acadêmicos inseridos na base de dados do Catálogo de Teses e Dissertações da CAPES para evidenciar como o ensino da bioética vem sendo tratado em programas de pós-graduação stricto sensu no Brasil. Foi sob essa pretensão que o engajamento nos estudos se desenvolveu, a fim de apresentar aos leitores certos elementos substanciais e factíveis, potencialmente capazes de elevar a abordagem científica, ascendendo a bioética ao patamar de ciência, no qual realmente deveria estar situada. Para isso, apresenta-se a seguinte conclusão afirmativa: existem elementos teóricos que sustentam a bioética como ciência autônoma, merecendo superar o já insustentável status de disciplina ou tema transversal.
• Prazo para postagem:
• Código do produto: 9097E3
• Quantidade mínima: 1
Veja também